Publicidade

sábado, 20 de setembro de 2014 Política | 06:00

Oposição prevê lucro superior a R$ 20 milhões de Paulo Nobre com empréstimos ao Palmeiras

Compartilhe: Twitter

Os maus resultados do Palmeiras não serão a única bandeira de Wlademir Pescarmona na campanha para presidente. Seu grupo tentará desfazer a imagem de bom-moço de Paulo Nobre com os sócios ao mostrar que ele, supostamente, lucrará com o empréstimo ao Verdão.

A conta dos opositores é simples: uma boa aplicação no próprio Itaú, do qual Nobre é acionista, rende 9,88% de juros ao ano. Já a operação feita pelo presidente garantirá 12%.

A diferença de 2,12% ao ano sobre R$ 130 milhões, estimativa do valor total emprestado até dezembro, equivale a R$ 2,7 milhões de “lucro” por ano. Se o clube quitar a pendência dentro do menor prazo previsto, de dez anos, o retorno ultrapassará os R$ 20 milhões — descontando o abatimento mensal da dívida.

“Isso sem falar na comparação com o rendimento da poupança, que é de 0,6% ao mês. Já pensou o que seria do Palmeiras se toda a sua torcida entrasse nessa e emprestasse dinheiro com retorno de 1% ao mês?”, afirma um conselheiro alviverde.

Os aliados de Nobre o defendem lembrando que o Palmeiras pegava empréstimos em banco com juros de 2,7% ao mês. Também destacam que a bolada injetada permitiu a quitação de várias dívidas a curto prazo.

Por fim, valorizam a obtenção da CND (Certidão Negativa de Débitos), que permitirá ao clube se beneficiar da Lei do Incentivo ao Esporte para a captação de dinheiro no financiamento de obras no CT, além da formação de atletas de futebol e de modalidades olímpicas.

Paulo Nobre já emprestou até o momento R$ 120 milhões ao Verdão

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 19 de setembro de 2014 No Diário de S. Paulo | 20:41

Coluna de sexta-feira

Compartilhe: Twitter

coluna

Autor: Tags:

Mercado | 07:16

Corinthians topa pagar salário de Sheik para manter Guerrero

Compartilhe: Twitter

O Corinthians marcou uma reunião com Guerrero para a próxima semana, a fim de iniciar a negociação para a prorrogação do contrato do peruano — o vínculo atual termina em julho de 2015 e ele já poderá assinar um pré-contrato com qualquer rival a partir de janeiro.

O diretor de futebol Ronaldo Ximenes promete não fazer economia para assegurar a permanência do único centroavante do elenco alvinegro. O clube cogita até pagar o mesmo salário de Emerson Sheik, que é de R$ 520 mil por mês. Apesar de estar no Botafogo, Sheik continua recebendo do Corinthians.

Guerrero é dono do quarto maior holerite do grupo alvinegro, embolsando R$ 360 mil. Ele está atrás do próprio Sheik, de Alexandre Pato, cujos vencimentos são de R$ 800 mil — o São Paulo se encarrega de pagar metade do valor — e de Elias, que ganha R$ 500 mil.

O Corinthians ainda vai propor um novo vínculo com dois anos de duração ao autor do gol do título Mundial de 2012. A pressa em garantir sua manutenção tem a ver com o recente assédio estrangeiro. Na última janela, o peruano foi procurado por West Ham e Sunderland, da Inglaterra, além de um clube dos Emirados Árabes Unidos.

Sobreviventes - Dos titulares que bateram o Chelsea por 1 a 0, na conquista do Mundial, em 2012, restaram apenas cinco atletas no Parque São Paulo: o goleiro Cássio, o lateral-esquerdo Fábio Santos, o volante Ralf, o meia Danilo e o próprio Guerreiro.

Guerrero ficará na história corintiana pelo gol que valeu o título do Mundial em 2012, contra o Chelsea

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 18 de setembro de 2014 No Diário de S. Paulo | 20:00

Coluna de quinta-feira

Compartilhe: Twitter

coluna

Autor: Tags:

Campeonato Brasileiro | 12:00

Penalty erra na camisa e revolta diretoria do São Paulo

Compartilhe: Twitter

Depois de dias, a guerra entre Carlos Miguel Aidar e Juvenal Juvêncio ficou em segundo plano ontem, no Morumbi. Tudo por causa de um erro da Penalty na fabricação da camisa que o volante Hudson usou em uma partida do Tricolor como mandante, no Brasileirão.

A fornecedora de material esportivo errou a posição de uma das três estrelas vermelhas que compõem o distintivo do clube, conforme mostra a foto abaixo. “Isso é um absurdo. Desrespeitaram a tradição histórica do São Paulo”, reclama o conselheiro Itagiba Francez Jr.

A imagem foi repassada a dezenas de conselheiros, diretores e chegou até o presidente Aidar. O Blog entrou em contato com o clube, que confirmou que a foto não é uma montagem.

Antes da mancada, a Penalty já era alvo de muitas reclamações. Primeiro, por causa dos atrasos no pagamento. De acordo com o Tricolor, a empresa chegou a dever R$ 5 milhões alguns meses atras. O São Paulo ainda reclama da pequena quantidade de produtos fabricados e da péssima distribuição.

Até por isso, o departamento de marketing já se apalavrou com a Puma, que passará a ser parceira em 2015 – o contrato com a Penalty, cujo término seria em dezembro do próximo ano, será rescindido.

abel

Estrela vermelha na camisa de Hudson está em posição errada

Autor: Tags: , , , ,

Campeonato Brasileiro | 06:00

Titular do Santos reclama de salários atrasados

Compartilhe: Twitter

O Santos ainda não pagou os salários de julho e agosto. Quem garante é um jogador titular do time de Enderson Moreira, irritado com a série de promessas não cumpridas pela diretoria em relação às pendências.
“A diretoria já deu umas três desculpas diferentes, sempre adiando o pagamento. Mas, até agora, nada”, reclama o atleta, pedindo anonimato, com medo de represálias.

“Para se ter uma ideia da situação, passamos os últimos dias torcendo para o Torino comprar o Bruno Peres. Porque a diretoria dizia que dependia desse dinheiro para colocar a casa em ordem”, revela.

O curioso é que o clube italiano depositou, há quase dez dias, R$ 2,9 milhões nos cofres santistas, mas o Peixe só se deu conta do dinheiro na última segunda-feira.

O Santos ainda deve o salário do mês de agosto aos funcionários e o prêmio de 17 partidas deste ano — 13 do Brasileirão e quatro da Copa do Brasil — ao elenco principal.

A notícia dos atrasos já chegou aos ouvidos de conselheiros do grupo de oposição, liderado por Modesto Roma, que prometem pedir explicações. A diretoria nega as pendências.

abel

Jogadores do Santos em treino no CT Rei Pelé (Ivan Storti/Santos FC)

Autor: Tags:

quarta-feira, 17 de setembro de 2014 No Diário de S. Paulo | 19:20

Coluna de quarta-feira

Compartilhe: Twitter

coluna

Autor: Tags:

Política | 17:44

Em solidariedade, sobrinho de Juvenal se demite do São Paulo

Compartilhe: Twitter

A família de Juvenal Juvêncio perdeu nesta quarta-feira mais um membro na diretoria do São Paulo. Rui Stefanelli, que é sobrinho do ex-presidente, entregou carta pedindo seu desligamento do cargo de diretor de Planejamento e Desenvolvimento.

Antes dele, já haviam saído o próprio Juvenal, demitido por Carlos Miguel Aidar na segunda-feira; e seu neto, João Paulo Juvêncio, então diretor-adjunto de finanças, inconformado com as críticas do atual mandatário a seu antecessor.

Stefanelli não poupou críticas a Aidar no texto em que justifica a saída. Ele reclama do fato de os problemas intramuros terem sido externados, algo que quebra uma antiga tradição do Tricolor, de lavar a roupa suja dentro de casa.

Abaixo, a carta na íntegra:

abel

Autor: Tags: , , , , , ,

Futebol | 11:57

Funcionário demitido pelo São Paulo diz que Aidar já mandava na base desde maio

Compartilhe: Twitter

Demitido na segunda-feira junto com Juvenal Juvêncio, o gerente do CT de Cotia, Geraldo Oliveira, recebeu a notícia com muita surpresa. Ele dava expediente normalmente quando foi avisado por telefone da dispensa, depois de 21 anos de clube.

“Tinha boato de que o Juvenal poderia sair, de que mexeriam na base… Mas a gente não espera uma coisa dessas”, diz Geraldo, cortado por ser o mais fiel dos funcionários do Tricolor a Juvenal. “A verdade é que o Aidar já mandava em Cotia desde maio, quando chegou uma circular determinando que fossem feitas dispensas em todas as categorias.”

De lá pra cá, 60 funcionários, entre eles, atletas e integrantes da comissão técnica, foram demitidos. “Tínhamos 290 pessoas. A meta estabelecida pelo Aidar é de que o São Paulo termine o ano com algo em torno de 160”, revela Geraldo.

O presidente cobrou um ritmo mais forte de demissões. “Mas, neste momento, é complicado, até porque estamos no meio do ano letivo dos garotos. Eles estudam às custas do São Paulo”, acrescenta.

O ex-gerente ainda defende o trabalho em Cotia. “Os times sub-15 e sub-17 lideram seus grupos no Paulista. Já o sub-20 terá a chance de assumir a ponta no fim de semana, quando enfrenta o líder da chave. E o time nascido em 1996 é a melhor safra já formada no CT Laudo Natel.”

Geraldo Oliveira (à esquerda) cuidava das categorias de base do São Paulo há 21 anos

De bem com o povo - Se desagradou a conselheiros, Carlos Miguel Aidar ganhou pontos com a torcida ao demitir Juvenal. O índice de aprovação do corte chegou a 93% em comunidades exclusivas para torcedores são-paulinos.

Após João Paulo Juvêncio e Roberto Natel, ontem foi a vez de Wilton Brandão Parreira pedir para se desligar da diretoria tricolor. Homem de confiança de Juvenal, ele atuava como assessor da presidência.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 16 de setembro de 2014 No Diário de S. Paulo | 19:38

Coluna de terça-feira

Compartilhe: Twitter

coluna

Autor: Tags:

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última