Publicidade

sexta-feira, 25 de julho de 2014 Mercado | 06:00

Rodrigo Caio recusa proposta milionária do Monaco

Compartilhe: Twitter

O assédio do Barcelona a Rodrigo Caio, divulgado na semana passada por uma rádio da Catalunha, não é o primeiro de um milionário clube europeu desde a abertura da janela de transferências. No mês passado, o Monaco ofereceu R$ 35,8 milhões para levar o zagueiro/volante.

A oferta balançou o São Paulo, que enfrenta um de seus piores momentos financeiros na década — o clube fechou o primeiro semestre com déficit de R$ 14 milhões.

Porém, não houve tempo para o Tricolor responder à proposta. Rodrigo Caio se antecipou e descartou a mudança para o Campeonato Francês, por considerar o salário oferecido distante de suas pretensões.

O presidente são-paulino, Carlos Miguel Aidar, tem dito a seus pares que o garoto, de 20 anos, é, hoje, a principal opção de venda do elenco, embora garanta que a bolada de R$ 59 milhões do Barcelona nunca chegou até sua sala, no Morumbi.

Internamente, Aidar admite que fecha negócio por qualquer proposta superior a R$ 40 milhões.

Além de Rodrigo Caio, outro atleta que o São Paulo vê chance de fazer dinheiro é o zagueiro Lucão, que renovou o contrato no começo de junho, mas tem sido reserva. E sua situação deve piorar a partir de domingo, quando Rafael Toloi voltará ao time como titular. O clube ainda espera pelo retorno de Breno.

A reaparição de Toloi mexe, inclusive, com Rodrigo Caio, que foi testado no treino de ontem como primeiro volante. Pior para o volante Maicon, que, aparentemente, perdeu sua posição na equipe principal.

Além de titular no São Paulo, Rodrigo Caio chamou atenção pela seleção brasileira sub-20

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 24 de julho de 2014 No Diário de S. Paulo | 21:00

Coluna de quinta-feira

Compartilhe: Twitter

coluna

Autor: Tags:

Mercado | 19:00

Empresário tenta ajuda de colegas para vender Everton Ribeiro

Compartilhe: Twitter

No que depender do empresário Robson Ferreira, Everton Ribeiro não terminará o Brasileirão no Cruzeiro. O agente do meia tenta há duas semanas encontrar uma maneira de negociá-lo com o futebol europeu antes do fechamento da janela de transferências, em 1º de setembro.

O desespero é tamanho que Robson tem recorrido até a outros empresários, em teoria seus concorrentes, para fazer negócio. A ideia é se associar a agentes com bom trânsito em clubes de ponta do Velho Continente de olho em alguma parceria.

O Cruzeiro já foi informado das pretensões de Robson e promete fazer o possível e o impossível para manter o meia em Belo Horizonte. Eleito o melhor do Brasileirão em 2013, Everton Ribeiro já tem dois gols e três assistências na edição deste ano.

Esta não é a primeira vez que Robson batalha para levar seu cliente ao exterior. Em janeiro, o agente apareceu com uma proposta de 10 milhões de euros de um time inglês. Seis meses antes, o mesmo valor havia sido recusado após oferta do Al Jaish, dos Emirados Árabes.

O Cruzeiro detém 60% dos direitos econômicos do jogador de 25 anos, que foi contratado do Coritiba – os outros 40% pertencem a um grupo de investidores. O contrato de Everton Ribeiro com a Raposa termina em 31 de dezembro de 2016.

Everton Ribeiro é cercado por três botafoguenses; meia defende título de melhor do Brasileirão

Autor: Tags: , , , , ,

Campeonato Brasileiro | 06:00

Bloqueio judicial nas contas do Botafogo impede estreia de Lodeiro pelo Corinthians

Compartilhe: Twitter

Uma decisão judicial contra o Botafogo está impedindo a estreia de Lodeiro com a camisa do Corinthians. O uruguaio, que teve o nome anunciado como reforço há dois meses, nem sequer assinou contrato com o Timão, porque o clube carioca está impedido de vendê-lo.

Em junho, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro procurou o Corinthians 3para informar que as contas do
Botafogo estão bloqueadas, devido a uma dívida tributária. Dessa maneira, os R$ 4,5 milhões acertados com os botafoguenses por 50% dos direitos econômicos de Lodeiro deveriam ser repassados a um credor.

O Botafogo rejeitou a ideia e, desde que isso aconteceu, surgiu o impasse. Preocupado em perder o negócio, o Timão depositou um pequeno sinal na conta de uma pessoa indicada pelos cariocas. E não há qualquer previsão de quando a questão será solucionada para Lodeiro estrear — ele nem pôde ser apresentado.

Agora, o departamento jurídico corintiano busca convencer os botafoguenses a aceitar um contrato para pagamento futuro, liberando Lodeiro para atuar até que a questão judicial seja resolvida. Já os advogados do uruguaio vão pedir hoje uma liminar na Justiça, para ele estrear no domingo, diante do Palmeiras, na arena.

Em paralelo a isso, o Botafogo tenta contratar o meia peruano Ramírez. Já há, inclusive, um acerto verbal entre o clube e o jogador. Porém, o Corinthians avisou que só aceitará liberá-lo por empréstimo até o fim do ano depois que puder usar Lodeiro.

Lodeiro vai tentar na Justiça uma liminar para estrear no clássico contra o Palmeiras

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 23 de julho de 2014 No Diário de S. Paulo | 19:17

Coluna de quarta-feira

Compartilhe: Twitter

coluna

Autor: Tags:

Futebol | 17:09

Garoto santista repete Neymar e assina com a Nike aos 13 anos

Compartilhe: Twitter

roxa
Você já ouviu falar de Rodrygo? Pois o menino de apenas 13 anos de idade já é tratado como joia rara no Santos há quatro temporadas e, desde a semana passada, virou garoto-propaganda da Nike.

Rodrygo assinou contrato de cinco anos e se transformou no jogador brasileiro mais novo patrocinado pela marca americana de material esportivo.

No Brasil, apenas um atleta havia sido contratado pela Nike com 13 anos: Neymar. Coincidência ou não, ele também era atacante, defendia o Santos e tinha salário muito maior do que os colegas de sua categoria.

Apesar da precocidade, Rodrygo Silva de Góes já tem empresário (Nick Arcuri) e assessoria de imprensa. Entre os dirigentes santistas, é tratado como a grande promessa após Neymar. A expectativa é de que ele renda muitos milhões de reais nos próximos anos.

O mais curioso é que seu pai também joga bola. Lateral-direito, Erick já defendeu Criciúma, Ceará, Mirassol, entre outros. Atualmente, está no Boa Esporte. “Meu filho começou a treinar com cinco anos e passou em uma peneira no São Paulo quando fez oito”, explica Erick.

“Depois, o Santos o viu jogar e se interessou. Desde 2010 ele está lá”, acrescenta o lateral, convencido de que seu herdeiro fará muito sucesso e chegará à seleção brasileira.

Rodrygo assinando o contrato com a Nike, com duração de cinco anos

Rodrygo assinando o contrato com a Nike, com duração de cinco anos

Autor: Tags: , , , ,

Seleção brasileira | 10:37

Dunga está contratado pela CBF há oito dias

Compartilhe: Twitter

O cargo de técnico da seleção brasileira não ficou nem sequer 24 horas desocupado. A CBF oficializou a demissão de Luiz Felipe Scolari no início da noite do dia 14, segunda-feira da semana passada. No mesmo horário da terça-feira, já existia um acordo verbal entre o presidente da CBF, José Maria Marin, e Dunga.

No dia seguinte, há exatamente uma semana, Dunga e seu advogado, Juarez Rosa, viajaram para São Paulo e passaram a tarde ao lado de Marin e seu sucessor, Marco Polo Del Nero. No encontro, eles colocaram no papel as definições envolvendo remuneração, tempo de contrato, metas até 2018, formação da comissão técnica.

Dunga foi a primeira e única opção da CBF desde que Marin decidiu demitir toda a comissão técnica de Felipão, após a derrota para a Holanda, na disputa do terceiro lugar da Copa.

Por falar na CBF, um dirigente do alto escalão garante que a escolha por Dunga também tem a ver com sua forte amizade com Romário. Explica-se: as críticas do deputado federal, que causam calafrios em Marin, Del Nero e companhia, tendem a diminuir com Dunga. “O Dunga é quase que um pai para o Romário”, avalia o cartola.

Os parceiros - Dunga definiu praticamente toda a comissão técnica da seleção, que terá Andrey Lopes, Taffarel e Fábio Mahseredjian. O treinador, agora, tenta emplacar o nome do preparador físico Paulo Paixão.

A cúpula da CBF se mostrou contrária à continuidade de Paixão. Dunga e seu auxiliar, Andrey Lopes, têm fortes laços de amizade com o preparador físico e fazem forte lobby.

Dunga volta à seleção brasileira depois de quatro anos; ele caiu nas quartas de final da Copa de 2010

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 22 de julho de 2014 Futebol | 16:00

Corinthians aceita contrato mais curto e fica perto de vender naming right de seu estádio

Compartilhe: Twitter

Diretores e conselheiros mais próximos ao presidente Mario Gobbi estão convencidos de que a venda do nome da Arena Corinthians será fechada a qualquer momento. Tal expectativa já tomou conta do Parque São Jorge outras vezes, é verdade. Mas, agora, até Andrés Sanchez demonstra otimismo.

O ex-presidente alvinegro e o diretor jurídico do clube, Luiz Felipe Santoro, voltaram dos Emirados Árabes na última sexta-feira com uma contraproposta que agradou.

Os representantes da Abu Dhabi Investment Authority se recusaram a pagar os R$ 400 milhões exigidos pelo Corinthians por um período de 20 anos. “Eles sugeriram um acordo menor, com duração entre sete e dez anos”, explica um interlocutor de Andrés Sanchez.

A nova oferta árabe vai garantir um faturamento maior por cada temporada, embora não contemple o desejo alvinegro de um contrato longo, baseado no fato de que dificilmente será possível vender o nome do estádio pela segunda vez.

De qualquer forma, diante da falta de opções no mercado, o Corinthians acenou positivamente e as partes estão acertando os últimos detalhes – Andrés já esteve cinco vezes nos Emirados Árabes somente neste ano.

Há quem assegure no Parque São Jorge que a Abu Dhabi Investment Authority pode até se tornar patrocinadora master do Corinthians em um futuro próximo. O contrato com a Caixa termina em dezembro.

Também conhecida como ADIA, a Abu Dhabi Investment é o terceiro fundo mais rico do planeta, com atuação no ramo petrolífero, além de deter ações de bancos e empresas de telefonia e possuir as companhias aéreas Emirates e Etihad.

Arena corintiana foi uma das 12 utilizadas durante a Copa do Mundo em território nacional

Autor: Tags: , , , ,

Seleção brasileira | 12:43

Primeira entrevista de Dunga é marcada por vários deslizes

Compartilhe: Twitter

roxaA apresentação de Dunga como novo técnico da seleção brasileira fez a alegria de quem detesta o gaúcho. Ao longo dos 58 minutos em que foi entrevistado, o capitão do tetracampeonato mundial em 1994 cometeu vários deslizes, de todos os tipos.

O substituto de Felipão confundiu nomes até de amigos: chamou mais de uma vez o treinador italiano Arrigo Sacchi de “Enrico Sacchi”. Detalhe: de acordo com Dunga, eles se falaram diversas vezes ao longo da Copa do Mundo no Brasil.

Quando se referiu ao artilheiro do Mundial, outra bola fora: James Rodriguez virou “Jimenez, da Colômbia”. O craque, que está sendo comprado pelo Real Madrid por R$ 240 milhões, marcou seis gols ao longo do torneio.

Dunga também soltou várias pérolas, como quando falou que “vão suicidar o técnico” ou “estamos abertos para ideias e sugerimentos“. Logo depois, pronunciou “as jogadas vão acontecerem naturalmente” e “futebol muda a cada instante… futebol não muda tanto, não”.

Antes de se despedir da imprensa, o técnico do Brasil na Copa de 2010, na África do Sul, ainda aposentou Robben (ele garantiu que o holandês não jogará o próximo Mundial, quando terá 34 anos) .

Houve, é claro, tempo para embate com um jornalista. Repórter do Estadão, Silvio Barsetti dava indicações de onde estava na sala de coletiva, para que Dunga o localizasse, antes de fazer a pergunta. Foi então que Dunga falou: “ele acha que é bonito e preciso olhar para ele.” A resposta de Barsetti: “é que isso, pelo menos até a semana passada, era praxe: olhar para quem pergunta”.

Dunga em sua primeira entrevista como novo técnico, ao lado de José Maria Marin

Dunga em sua primeira entrevista como novo técnico, ao lado de José Maria Marin

Autor: Tags: ,

Seleção brasileira | 08:32

Dunga abandona Jorginho e vai ter Andrey como auxiliar

Compartilhe: Twitter

Fiel escudeiro de Dunga durante sua primeira passagem pela seleção brasileira, Jorginho não terá lugar na nova comissão técnica. Quem garante é Francisco Novelletto, presidente da Federação Gaúcha e amigo do treinador.

“O Dunga já escolheu o Andrey Lopes como seu auxiliar-técnico. Isso será anunciado durante a entrevista coletiva de sua apresentação, a partir das 11h, no Rio de Janeiro”, afirma Novelletto.

Andrey atuou como auxiliar de Dunga enquanto o gaúcho dirigiu o Internacional, no único trabalho realizado desde sua demissão na CBF, em 2010 – a dupla conquistou o Campeonato Gaúcho de 2013.

Já Jorginho é o técnico do Al Wasl, dos Emirados Árabes. Além de não ter sido convidado por Dunga, Jorginho dificilmente aceitaria, porque tenta emplacar sua carreira como treinador.

Campeões mundiais em 1994, Dunga e Jorginho já não são mais amigos como em outros tempos. A relação esfriou principalmente depois das diversas brigas em que se meteram, juntos, durante o Mundial de 2010. O ex-lateral, inclusive, comprou várias das confusões criadas por Dunga com a mídia e até com alguns jogadores, a fim de expô-lo menos.

Andrey já atuou como técnico nas categorias de base de Inter e Grêmio

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última